Kafka (Franz) - O Processo

Tradução: Gervásio Álvaro.

Edição: Visão. 2000. 253 páginas, encadernação editorial. Usado.
6,00 €.

Maria Irene Andrade Braga (Miréne) - Tesouro das Cozinheiras

Edição: Porto Editora. 861 Páginas, (com ilustrações a cores e preto e branco) encadernação editorial, com dourados e relevos na capa e lombada. S/D. Usado.
28,00 €.

Aguiar (João) - A Voz dos Deuses

Memórias de um companheiro de armas de Viriato.

Edição: Perspectivas & Realidades. Lisboa. 1984. 291 Págs. broch. Usado.
6,00 €.

Tojal (Altino do) - O Oráculo de Jamais

Capa: Paulo Teixeira Lopes.

Sobre ilustração de Fellipa Lobato.

Edição: Novosmeios. Porto. 1991. 91 Págs. broch. Usado, bom estado.
7,00 €.

Olhero (Leonel) - Ultrajes na Guerra Colonial

Edição: Euedito. 2011. 281 Págs. broch. Usado, com dedicatória a/p e assinado pelo autor.
15,00 €.

Mapa: Jornal de Informação Crítica

Número 25.
Novembro 2019-Janeiro de 2020.
Trimestral / Ano VIII.
PVP. 1€.

Baker (Chet) - Como se eu tivesse asas

As memórias perdidas.

Quando o Chet começou a escrever acerca da sua vida, não se tratava de uma tentativa de relatar exaustivamente cada dia, cada mês ou sequer cada ano. Pelo contrário, reunir um conjunto de memórias que, para ele, tinham uma importância especial. Qualquer biógrafo competente conseguiria reconstituir onde ele esteve e com quem tocou em qualquer data. Mas só ele vos pode contar que o Charlie Parker adorava tacos com molho verde entre sets ou como exactamente eu estava vestida na noite em que ele conheceu os meus pais (de lantejoulas verdes - e, nas palavras dele, "estava linda")., Carol Baker.

Tradução de Sofia Castro Rodrigues.

Revisão de Carina Correia.

Design por João Bicker.

Edições: VS. Vasco Santos.

2019. 112 Págs. broch.
15,00 €.

Baptista (Jacinto) - Surgindo Vem ao Longe a Nova Aurora...

Para a história do diário sindicalista A Batalha 1919-1927.

Jornal diferente dos outros (mesmo oposto aos outros), voz singular da imprensa portuguesa no período compreendido aproximadamente entre o fim da Primeira Guerra Mundial e o advento da Ditadura Militar, o diário A Batalha (1919-1927) é uma das mais salientes e vigorosas projecções do nosso movimento operário organizado. A sua linha de vida - nascimento, ascensão e morte (compulsiva) - acompanha e reflecte, durante quase uma década, a sorte do proletariado português na fase de deterioração mortal da I República. Subordinada a uma ideologia específica - o sindicalismo revolucionário -, A Batalha não foi solidária, ou raramente foi solidária, do regime que entendia ser a expressão política do principal inimigo: a democracia burguesa. Mas apenas um ano sobreviveu o jornal operário à I República. Afinal, o fascismo nascente era o mais temível inimigo de ambos; e da liberdade. Esta evocação tenta recuperar, para a memória colectiva, a imagem de um jornal incomum, que apesar de todas as limitações, próprias ou impostas, chegou a ser a terceira tiragem da imprensa portuguesa do tempo. (da contracapa).

Capa: Pedro Serpa.

Revisão: Andreia Baleiras.

Edição: Livraria Letra Livre . A Batalha.

Edição fac-símile a partir da sua 1. ª edição de 1977.

Lisboa. 2019. 214 Págs. broch.
15,00 €.

Neves (Abel) - Escuro Celeste dos Olhos

Capa de Maria João Worm.

Foi composto e paginado por Inês Mateus.

Edições Averno (119).

Lisboa. 2019. 96 Págs. broch.
14,00 €.

Dagerman (Stig) - A Política do Impossível

A coisa mais importante para a literatura  do século XX foi a psicanálise, com a sua profunda abertura de perspectiva sobre o ser humano, e Ulisses, de Joyce, com a sua inexaurível exposição das inexauríveis  possibilidades da criação literária.
Que espero eu? Uma literatura independente que combata pelos direitos inalienáveis dos seres humanos aprisionados  nas organizações políticas e de massa: liberdade, fuga e traição. Liberdade de não escolha entre aniquilação e extermínio, fuga do futuro campo de batalha em que se está a preparar um desastre, traição de todo o sistema que criminalize a consciência, o medo e o amor ao próximo, Stig Dagerman.

Ensaios e artigos seleccionados.

Tradução do sueco e nota de Flávio Quintale.

Revisão e adaptação ao português de Portugal, por Carina Correia.


Edições: VS. Vasco Santos.

2019. 84 Págs. broch.
15,00 €.

Torrado (António) - Como se faz cor de laranja

Ilustrado por João Machado.

Edições ASA. Porto. 1979. Exemplar nº 74. 23 Páginas, encadernação editorial. Usado.
11,00 €.

Louÿs (Pierre) - Manual de Civilidade para Meninas

Evitai as comparações temerárias. Não digais: «Dura como uma piça, redondo como um colhão, molhado como a minha racha, salgado como esporra, não maior do que o meu botãozinho», e outras expressões que não são admitidas pelo dicionário da Academia, Pierre Louÿs.

Tradução e Prefácio de Júlio Henriques.

Revisão de Carina Correia.

Design por João Bicker.

Edições: VS. Vasco Santos.

2019. 78 Págs. broch.
14,00 €.

Enzensberger (Hans Magnus) - 66 Poemas

Escolhidos e traduzidos por Alberto Pimenta.

Capa e paginação: Rui Miguel Ribeiro.

Revisão: Mariana Pinto dos Santos.

Edições do Saguão.

2019. 211 Págs. broch.
14,40 €.

Sabato (Ernesto) - Relatório sobre Cegos

O romance-total, para Sabato, além de ser um looping narrativo às escondidas e inadvertidas  sombras que crivam , como sementes, as dobras da História, e a esses inaparentes padrões que o suceder do tempo nelas inscrevem - e cujos contornos só pelo tracejamento do subconsciente divisamos -, tenta estabelecer  uma relação plena de consequência entre o romance e o conhecimento, se por este entendermos o itinerário de uma auto-iluminação, que vá desobstruindo uma nova hipótese epistémica, isto é, que estabeleça uma cartografia que finalmente destape outros níveis de Realidades até então recalcadas, António Cabrita.

Tradução de Miguel Mochila.

Posfácio de António Cabrita.

Revisão de Andreia Baleiras.

Capa e grafismo de Luís Henriques.

Edições Maldoror.

2019. 226 Págs. broch.
14,00 €.


Afonso (Luís) - Bartoon

Os Bartoons aqui reunidos foram publicados pela primeira vez no jornal Público, entre Abril de 1993 e Fevereiro de 1996. Agrupados  por capítulos, a sua ordem cronológica não é seguida nesta edição.

Apresentação de Vicente Jorge Silva.

Contexto, Editora. 1996. 159 Págs. broch. Usado.
10,00 €.

Freire (João) - Quatro Itinerários Anarquistas

Botelho, Quintal, Santana e Aquino.

Ilustração da capa e interior por André Lemos.

Composição gráfica de Joana Pires.

Edição: A Batalha.

2019. Lisboa. 132 Págs. broch.
10,00 €.

175 Debuxos de Castelao

Edición Especial 50 Aniversario do Seu Pasamento.

1950/2000.

Edição: Fundacion Caixa Galicia. 2000.
17,00 €.